terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Everaldo Matsuura se torna GM

Foto: Sergio Melo / GXBG
O enxadrista Everaldo Matsuura, 40 anos, é o mais novo brasileiro a conquistar o título de Grande Mestre de Xadrez (GM), máxima honraria da modalidade concedida pela Federação Internacional de Xadrez (FIDE) a seletos jogadores em todo o mundo.

Com a vitória na tarde de hoje, 7 de dezembro, contra o GM Alexandr Fier - pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro de Xadrez -, Matsuura obteve a pontuação necessária para solicitar a sua quarta norma junto à FIDE e, assim, obter definitivamente a insígnia.

O título de GM é concedido a jogadores que possuem três normas e um rating ELO acima de 2500. Matsuura só não detinha a titulação porque sua terceira norma precisava ser oficialmente confirmada, mediante apresentação de uma série de documentos referentes ao Campeonato Brasileiro de 2001, o que estava em trâmite entre a CBX e os organizadores daquele torneio. No entanto, com a conquista de hoje, ele já pode ser considerado o 11º GM do Brasil - após passar 14 anos como MI.

Nascido em Maringá, no Paraná, em 1º de outubro de 1970, Matsuura se tornou Mestre Internacional (MI)  aos 26 anos. Iniciou-se no jogo de xadrez graças ao seu pai e seus dois irmãos (entre eles, o MF Frederico Matsuura). Já foi Campeão Paulista (1998), Paranaense (2002), Catarinense (2003) e Brasileiro (1991),  quando tinha 21 anos. Venceu, ainda, o Campeonato Panamericano (1993) e é cinco vezes Campeão Brasileiro de Jovens.

Entre suas mais expressivas conquistas, destacam-se ainda o 4º lugar no Mundial de Cadetes, disputado em Rio Gallegos, Argentina (1986), duas participações em Olimpíadas de Xadrez, representando o Brasil, e a classificação inédita para a Copa do Mundo da FIDE, com o 6º lugar no IV Torneio Continental de Cali, Colômbia (2007).

Embora muitos pensavam que ele havia desistido do título de GM, por ter permanecido como MI durante 14 anos, Matsuura sempre manteve um alto rendimento e figurava entre os 10 melhores jogadores brasileiros. Seu jogo, criativo e constante, lhe garantiu a estabilidade necessária para a conquista de hoje.

Em nome de todos os enxadristas que torceram para esse dia, a Rádio Xadrez parabeniza ao GM Everaldo Matsuura, pela conquista merecida e inevitável, que apenas ratificou o que há muito tempo já havíamos profetizado. Parabéns, mais novo GM do Brasil!

Confira abaixo a vitória que confirmou o título:

77º Campeonato Brasileiro de Xadrez, Final
10ª rodada: GM Alexandr Fier (2572) x (2490) MI Everaldo Matsuura

1. e4 c5 2. Nf3 Nc6 3. d4 cxd4 4. Nxd4 g6 5. Nc3 Bg7 6. Be3 Nf6 7. Bc4 O-O 8. Bb3 d6 9. f3 Bd7 10. h4 a5 11. a4 Nxd4 12. Bxd4 Be6 13. Bxe6 fxe6 14. Qd2 Rc8 15. O-O-O Rc4 16. Qd3 Qc8 17. Ne2 Rxa4 18. b3 Rb4 19. Bc3 Qc5 20. Nd4 Rc8 21. Bxb4 Qxb4 22. Kb1 Nh5 23. Qb5 Nf4 24. Qxb4 axb4 25. g3 Nh5 26. Rhg1 Kf7 27. Ne2 Ra8 28. Kc1 Bh6+ 29. f4 e5 30. Rdf1 exf4 31. g4 Kg8 32. g5 Bg7 33. Kd2 Be5 34. Rf3 Kf7 35. Rd3 Ke6 36. Nd4+ Kd7 37. Ke2 Rc8 38. Kf3 Bxd4 39. Rxd4 Rc3+ 40. Kg4 Rxc2 41. Rxb4 Rc3 42. Rxb7+ Ke6 43. b4 f3 {abandonam} 0-1.

Vídeo 1

FPX Entrevista
apresenta abaixo a primeira entrevista do GM Everaldo Matsuura, logo após o término da partida. Com sua habitual humildade, ele define assim sua conquista: "Acho que dei um pouco de sorte". Confira:


Vescovi é bi-campeão brasileiro 2009/2010

Vescovi 1/2-1/2 Matsuura (Foto: Alexandre Sigrist / FPX)
Com uma rodada de antecedência e 1,5 pontos à frente de seus mais próximos seguidores (ou seja, não pode mais ser alcançado), o GM Giovanni Vescovi, 32 anos, conquistou hoje seu sétimo título nacional, tornando-se, assim, um dos recordistas brasileiros em número de títulos, ao lado de João Souza Mendes e  do GM Jayme Sunye Neto.

Invicto até o momento, com 8,0 pontos, Vescovi obteve seis vitórias (contra GM Leitão, GM El Debs, MF Shumyatsky, MF Gonzalez, MF Jatobá e MF Barreto) e 4 empates (MI Berardino, GM Krikor, GM Fier e MI Matsuura). Amanhã, na última rodada, às 10h, enfrenta o GM Gilberto Milos Jr. Independente do resultado, Vescovi deve voltar ao topo da lista de rating FIDE entre os brasileiros, em janeiro de 2011.

Ficam aqui nossas felicitações também ao GM Giovanni Vescovi!

Vídeo 2

O jornalista esportivo de Americana (SP), Luiz Peninha, utiliza o espaço FPX Entrevista para falar com exclusividade com o Campeão Brasileiro de 2010. Veja abaixo:





Atualização


Em tempo, o renomado site internacional de notícias sobre xadrez, Chessdom, um dos mais visitados do mundo, publicou agora à noite a versão em inglês deste post, com o título "Everaldo Matsuura becomes 11th Brazilian Grandmaster".

O editor do Chessdom, Goran Urosevic, pediu à Rádio Xadrez que transmitisse aos GMs Giovanni Vescovi e Everaldo Matsuura sua mensagem de parabenização, o que está feito aqui.

8 comentários:

Reinier Alex disse...

Boa Dude, detalhe que recentemente ele veio jogar um aberto aqui no meio da floresta Amazônica e levou "chibata" dos sem títulos Pedro Moraes e um empate ganho no tempo (se fosse eu derrubaria a seta dele) do Renan Reis (atual campeão AM).

Brincadeiras a parte, parabéns ao Matsura e será que teremos um GM com nome de Brasileiro tipo: João da Silva, José Souza ou sei lá?

Rádio disse...

HAHAHA! Reinier, mas nem o Darcy (que já era GM) teve vida fácil quando enfrentou os grandes manauaras! :)

GM com nome brasileiro é boa! Vamos lançar a campanha, quem sabe: Grande Mestre Pedro Pedreiro: com orgulho!

Abraços,

Tiago
@tasantos

Rodrigo Disconzi disse...

Quem sabe o Bento Carneiro,primeiro vampiro brasileiro, ou o Pedro Malazarte ?

Felicitações ao Vescovi e ao Matsuura, brilhantes atuações!

Árbitro disse...

Esses jornalistas que não entendem do assunto... hahahahahahaha... Tiago, não dependia de análise de uma série de documentos. O que ocorreu é que o Everaldo só falou comigo sobre essa possível norma do BRA 2001 um tempo depois do torneio Canarinho, onde ele conseguiu norma junto com o El Debs (que eu descobri, quando todos pensavam que tinha faltado 0,5 ponto para o Mat.). Aí, cheio de trabalho, achei o torneio rápido, mas custei a achar a regra de norma da época (porque mudou constantemente nessa última década). Montei o certificado e mandei para o Everaldo enviar ao árbitro. Ele demorou muito e eu mesmo consegui contato com o árbitro. Mandei o certificado e chegou assinado na sexta passada para mim. Coloquei minha assinatura e tudo pronto. Mas a Final já tinha começado e teríamos que esperar terminar mesmo para pegar o restante das normas com o Matsuura, para enviar à FIDE. Se não tivesse esse atraso todo, ele teria sido o 9º GM brasileiro, porque o Krikor e o El Debs pediram juntos, mas o El Debs tinha o problema da assinatura que faltava no certificado (o que eu resolvi na Rússia, quando encontrei o árbitro da olímpiada de 2008 por lá).

Estou feliz pelo Everaldo, que já merecia faz tempo, pela excelente pessoa e jogador que ele é!

Abraço,

AI Pablyto Robert

Derlei disse...

Excepcional jogador. Certamente um dos mais (senão o mais) humildes jogadores do nível dele. Sempre atencioso ao final das partidas, compartilhando análises, mesmo contra "capivaras" como este que vos escreve.

Merecia esse título há MUITO tempo.

Exemplo de enxadrista e caráter.

Parabéns Everaldo!!!

Edu Andrade disse...

E Di Berardino !? A pontuação dele não foi suficiente para norma também ?

Tads disse...

Olá, Edu. Infelizmente, pelo que parece, Diego não fez norma neste torneio. O Matsuura conseguiu porque fez a norma em 9 partidas, descartando a última rodada. O Berardino não poderia fazer o mesmo porque só enfrentou mais um GM na última rodada, então ele só faria se vencesse o Leitão na última; mas eles empataram. Bateu na trave!

Edu Andrade disse...

Blza, Tads. Depois de seu comentário vi o post do blog do Vescovi e entendi o q houve. Valeu mesmo.

Lances Finos